Gabriel Levy

Acordeonista, arranjador, compositor, educador e produtor musical Gabriel Levy tem uma formação eclética voltada tanto para a música erudita como para música popular. Está no Mawaca desde sua fundação, em 1995.

Atuou em shows e CDs ao lado de artistas dos mais diferentes estilos como: Palavra Cantada, Fortuna, Ceumar, Antonio Nóbrega, Zé Geraldo, Vanessa da Mata, Claudio Nucci, Fafá de Belem,Pena Branca e Xavantinho, João Bá, André Abujamra e banda Karnak, Ivaldo Bertazzo, Quinteto Violado, Braz da Viola, Roberto Corrêa, Jacques Morelenbaum, Luis Tatit, José Miguel Wisnik, Arthur Nestrovski, Carlos Careqa, Miriam Maria, Rogerio Botter Maio, Chico Saraiva, Marcelo Preto, Toninho Carrasqueira, Ballet da Cidade de São Paulo, Tião Carvalho e grupo Cupuaçu Thelma Chan, Toninho Ferragutti e Bebê Kramer, contadores de história como Regina Machado, Marcia Moirah, Giba Pedrosa entre outros, os grupos de música japonesa Bonsai Romã, Gaijin no Me, Trio Kagurazaka, Seiha, Waon, a mestra do Koto Yoko Nishi (Japão), os alaudistas Samir Joubran (Palestina) e Sami Bordokan (Líbano/SP), o multi-instrumentista Thomas Rohrer (Suíça), a cantora Sonia Goussinsky (música ídiche), o guitarrista português Antonio Chainho, entre outros.

Tem sido convidado para integrar orquestras que acompanham artistas internacionais em tour pelo Brasil como Os Três Tenores (Pavarotti, Domingo e Carreras), Ute Lemper, entre outros.

Produziu e fez direção musical de diversos CDS adultos e infantis com a cantora Fortuna, indicado em 2013 para o Prêmio da Musica Brasileira como Melhor Produtor pelo CD infantil TicTicTati (Selo Sesc). Com essa cantora também produziu o CD e DVD “Na Casa da Ruth” sobre poemas de Ruth Rocha e músicas de Helio Ziskind.

Dedicou-se à musica para teatro, dança e performances cênicas, atuando ao lado de diretores como Cibele Forjaz, Naum Alves de Sousa, Roberto Lage, Antonio Araujo, Debora Dubois, Marco Antonio Braz entre outros.

A partir de uma preocupação com a integração do público em geral com a produção musical vem atuando como educador musical, arranjador e regente coral, produtor e diretor musical de dezenas de CDs e atuou em diversos grupos que trabalham com música dançante brasileira como Banda Mafuá, que recolocou o forró no circuito dançante da noite paulistana, tendo como convidados vários músicos da cena brasileira como Dominguinhos, Miltinho Edilberto, Tom Zé entre outros.

Foi um dos acordeonistas retratados no filme O Milagre de Santa Luzia, documentário sobre o acordeom no Brasil.

Atualmente é integrante da Orquestra Mundana (coordenada por Carlinhos Antunes) – junto a qual tem atuado com Fanta Konate (Guiné), Bayfall (Senegal), Kancham (Índia), Oleg Fateev (Moldávia), índios Wauja, Badi Assad,etc.- da Orquestra Cometa Gafi (gafieira) – junto a qual atuou ao lado de Jair Rodrigues, Paulo Moura, Zé Renato, Pedro Luis e a Parede, etc – da tribo MUTRIB (música dos Bálcãs e Mediterrâneo oriental) – que tem atuado junto a músicos como Goran Alachki (Macedônia) Boyko Sabev (Bulgária), Vesna Bankovic (Sérvia), Stewart Mennin (USA), etc. – e do grupo MAWACA de músicas étnicas que pesquisa tradições musicais do mundo junto ao qual atuou ao lado de Tamie Kitahara (Japão/Brasil), Equidad Bares e Marc Egea (Espanha), Né Ladeiras (Portugal), Pekka Lehti (Finlândia), Uxia e Carlos Nuñes (Galícia), o cantor e instrumentista curdo Sivan Perwer, Carlos Malta, Marlui Miranda, além de intercâmbios musicais com diversos povos indígenas do Brasil.

Tem se dedicado à world music e à musica instrumental como compositor e multi-instrumentista, atuando em diversas turnês internacionais, incluindo Portugal, França, Espanha, Inglaterra, Suíça, Alemanha, El Salvador, Venezuela, Bolívia, Japão, China, etc.

Atualmente tem se apresentado com seu próprio trio ou quinteto tocando repertório tradicional ou composições inspiradas em músicas do mundo.
Lecionou em cursos de formação de professores, assessoria em pedagogia musical, Simpósios de educação musical, cursos livres e em vários festivais de música como Londrina, Curitiba (Oficina de Musica), Ourinhos, Alemanha (Landesmusikakademie de Berlim), Bahia, São Paulo, Goiás (Congresso da ABEM), Minas Gerais entre outros. Foi professor da Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA) de São Paulo e da ULM- Universidade Livre de Música de São Paulo.

Escreveu artigos e prestou consultoria editorial em livros e artigos de Educação Musical e junto ao Projeto Guri do Governo do Estado de São Paulo. Foi parecerista na elaboração do Referencial Curricular Nacional (MEC-2000).Escreveu juntamente com Berenice de Almeida os livros Brincadeiras Musicais da Palavra Cantada (em 5 volumes) e Brincadeirinhas Musicais da palavra Cantada (2 volumes) incluindo livro da criança e livro do professor e deu cursos de formação de professores por várias regiões do Brasil (Brasília, Salvador, Niterói, Jundiaí, Goiânia, entre outros municípios).

Atualmente, trabalha com o Centro de Estudos Universais através do qual tem participado anualmente dos Encontros de Música e Dança (Bahia). É professor da Faculdade Cantareira (premiada em 2013 como o melhor curso superior de música do Brasil).

Vem, desde 2009, realizando com a professora de danças étnicas Betty Gerwitz o projeto Música e Dança, que integra aulas de danças étnicas com prática de músicas do mundo, com ela também coordenou o Festival de Música e Danças dos Bálcãs (SESC Pompéia – 2014). Em 2016, lançou seu primeiro CD autoral ‘Terra e Lua’.