Ramiro Marques

Estudou na Fundação das Artes de São Caetano do Sul, em São Paulo, e UNESP – Universidade Estadual Paulista. Aperfeiçoou seus estudos de saxofone com os professores Eduardo Pecci (Lambari), Nailor Azevedo (Proveta) e Roberto Sion.

Ramiro atuou também como professor das faculdades Carlos Gomes e Mozarteum de São Paulo, e ministrou também aulas e workshops no Projeto Bandas e Fanfarras da Secretaria de Estado de Esportes e Turismo de São Paulo até 1995.

Tocou em importantes orquestras como O. S. do Theatro Municipal de São Paulo, OSM Campinas, OSM Santo André, O. Exp. de Repertório, O. Filarmônica de São Caetano do Sul. Desde 1989, pertence ao naipe de saxofones da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, organismo internacionalmente reconhecido como o mais importante do gênero na América Latina.

Fez parte da orquestra do espetáculo musical “Vitor ou Vitória” com Marília Pêra e também de duas edições da cerimônia de entrega do Prêmio CLÁUDIA, sempre sob regência do Maestro Miguel Briamonte. Estreou em 2004 a coreografia LIQUEURS DE CHAIR junto ao BALÉ DA CIDADE de SÃO PAULO, no Theatro Municipal de São Paulo e, no ano seguinte, em palcos europeus.

 Atua desde 1998 como saxofonista convidado da Orquestra Sinfônica de Estado de São Paulo (OSESP) em concertos, turnês e gravações para o selo BIS. Em 2010, como convidado da OSESP, participou de gravação com o trompetista norueguês Ole Edvard Antonsen. No ano seguinte, participou da Sinfonia nº4 de Villa Lobos.

Com o SAXOFONIA – Quarteto de Saxofones, conquistou o 1º Prêmio Internacional de Musica de Câmara Onorina Barra em Curitiba e participou do 1º Encontro Internacional de Saxofonistas no Perú em 2011, além de 3 edições do Encontro Internacional de Saxofonistas do Conservatório de Tatuí (SP).

O grupo foi responsável por estreias mundiais e latino-americanas à frente da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e Orquestra de Sopros Brasileira, participou de três edições do Encontro Internacional de Saxofonistas, realizado pelo Conservatório de Tatuí, ao lado dos maiores nomes do saxofone mundial como Claude Delangle, Eugene Rousseau e Dale Underwoo.

Desde 1998 pertence ao grupo MAWACA.