Valéria Zeidan

Valéria Zeidan é integrante do grupo MAWACA desde 1998. É formada em Música pelo Instituto de Artes da UNESP e tem uma atuação musical diversificada, mestra em Educação, Arte e História da Cultura pelo  Mackenzie, pós-graduada em Arte-terapia pelo Instituto de Artes da UNESP. Desenvolve intensa atividade artística como integrante dos grupos “Mawaca”, “Mutrib” e “Fogueira das Rosas” e vem se dedicando a pesquisa e performance dos frame drums, pandeiros de culturas orientais e mediterrânea e sua relação com o pandeiro brasileiro mantendo aulas com Ari Colares (Brasil), Glen Velez (EUA) e Yshai Afterman (Israel). É também integrante do duo de voz e percussão Fogueira das Rosas e do septeto instrumental Mutrib, focado em músicas dos Balcãs.

Estudou percussão erudita com Elizabeth Del Grande, Carlos Stasi, John Boudler e Eduardo Gianesela e integrou o naipe de percussão das orquestras Sinfônicas OSJESP (Orquestra Sinfônica Juvenil do Estado de São Paulo) e Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto, além de participar de vários grupos camerísticos como o Grupo de Percussão do Instituto de Artes da UNESP ( PIAP ), Grupo Carmina de Música Antiga e do Projeto Canções Seculares do CORALUSP.

Estudou também percussão popular com Dinho Gonçalves e Paulo Campos .

Trabalhou nas peças O Rei Lear com Paulo Autran e Péricles – o Príncipe de Tiro – ambas dirigidas por Ulisses Cruz – e Zabumba, dirigida por Wanderley Piras. Acompanhou artistas como o sitarista Marcus Santurys e a cantora indiana Ratnabali Adhikari.

Exerce intensa atividade didática musical trabalhando com crianças, jovens e adultos em processos de musicalização, formação e percepção . Neste campo trabalhou na Casa de Cultura da Penha, Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA), Oficina de Música da Allegro, projeto “Fábricas de Cultura” da Secretaria de Estado da Cultura como consultora temática em música e no Centro de Estudos Musicais Tom Jobim durante dez anos. Atualmente exerce o cargo de coordenadora pedagógica do Programa GURI.

Atuou como vibrafonista do quinteto instrumental Tarsila de música instrumental e se dedicou ao estudo, performance e pesquisa da música étnica, tocando instrumentos como bendir, bodhran, djembé, pandeirões, cajon, castanholas, entre outros. Participou também do projeto AVON Women in Concert, integrando o nipe de percussão da Orquestra e acompanhando importantes cantoras como Sahra Brigtman, Kiri Te Kanawa, e Bárbara Hendrix, entre outras.